a fragmentadora de papéis

segunda-feira, 20 de novembro de 2017
a fragmentadora de papéis é um bom exemplo de lealdade. não possui vinculo emocional algum com quem a manuseia - em alguns casos, existe a relação afetiva com objetos. nela, é depositado documentos frios ou quentes, com ondas de relevância que oscilam de 0 a 10. 

mastiga tudo e revela nada. mas se por acaso, alguém lhe arrancar informações, não hesitará em contar ao individuo-dono, ao exibir seu reservatório, agora, menos cheio. 

com humanos, só é saudável mastigar e engolir quando há consentimento.

assim deve ser seus amigos. leais. tenho certeza que se você me contar sobre eles, será muito mais prazeroso de ouvir, do que a analogia com a fragmentadora de papéis.

fidelidade é um dos princípios que compõem a lealdade. fidelidade é assumir a postura de nunca fazer 'algo de errado' contra o outro - segundo seus princípios. lealdade é revelar os segredos dos seus feitos, praticados enquanto o outro não podia ver; compartilhar o que podia permanecer oculto. 

a lealdade, também é um dos sentimentos mais puros.

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
INÍCIO | PRA TI SOU ELI | CUBO URBANO? | EU, VITIMISMO | ARQUITETURA | POESIAS | CONTATO


Desenvolvido por Michelly Melo
Ilustração por Gabriela Sakata
CUBO URBANO 2014 - 2018