nome blog
Mostrando postagens com marcador ao amor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ao amor. Mostrar todas as postagens

Nem tudo é sobre você...

domingo, 29 de janeiro de 2017

 (via)

"Nem todas as poesias que escrevo é sobre ti. Quase não noto quando se faz presente próximo à mim. Deixei de te seguir, foi melhor. Nada mais sobre ti é capaz de me alterar." Gostaria de dizer isto bravamente, mas as coisas não tem favorecido o meu gosto. 

Felizmente eu te lembro todos os segundos, você me inspira a respirar. É feliz porque sei que tua alma arde em vida e o teu coração inflama em amor, mesmo que por outrem.
Desacreditei quando me disseram pela primeira vez que "quem ama deixa voar", mas hoje, docemente provo isto. É doce porque sei que tua alma arde em vida e o teu coração inflama em amor, mesmo que por outrem.

Você me foi o melhor que aconteceu (sem acontecer). Mesmo sem permissão, te apresento em minhas preces, apresento ainda todos os teus. Sinto que tenho sido uma boa espectadora, e estou a torcer contigo (mesmo que ocultamente) por tudo o que te contenta.

Contraditoriamente, não estou a buscar antídoto. Numa hora ou noutra tudo passará, talvez até você passe aqui e se isto acontecer, assegurarei de que minh'alma ainda arde em vida e que o meu coração ainda inflama em amor. E se você não vier, o tempo e o vento se farão presentes e levarão teus vestígios de minh'alma e coração.

Eu vou deixar de seguir você

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

"É mais uma notificação no celular e aquela luzinha da tela parece iluminar meu coração, que parece querer sair pela boca. No entanto, ler na minha timeline que você está em um relacionamento sério com uma tal de Natália faz minha alegria desaparecer imediatamente.

Desde que eu ativei todas as notificações sobre você, eu não tenho ficado bem. Ver seu sorriso entre outros sorrisos me desmonta quando percebo que não sou o motivo da sua felicidade. Assim como eu sei que nem sou mais sua amiga para querer estar ao seu lado, nas vitórias e nas derrotas.

Fui eu quem pediu pra terminar, mas todas as dúvidas dentro de mim foram respondidas quando a saudade que sinto por você foi ficada maior a cada dia que passo longe dos nossos momentos. É complicado, eu sei. Mas, sempre me disseram que eu não era tão simples assim.

Depois de quatro meses longe da sua presença, hoje vejo que realmente já está na hora de seguir em frente. Eu só posso desejar que você realmente seja feliz com essa Natália ou qualquer uma que te faça feliz, mesmo que me doa um pouco. Eu tive minha chance e não soube aproveitar. Não vou e nem posso lutar por um amor que já está no passado. Você merece viver o seu presente de uma forma que eu preciso entender que não teremos mais um futuro juntos.

Talvez essa seja a última noite que eu choro por lembrar de nós dois, um passado que merece ser deixado quieto em um cantinho guardado no coração. Não se espante caso não saiba mais notícias minhas, mas pretendo te excluir de todas minhas redes sociais.

Assim, não terei mais as notificações e nem notícias suas com frequência e pedirei para que nossos amigos em comum não comentem mais nada sobre você. Deixar de lado até que eu esqueça completamente o quanto gosto de você, mas como esse sentimento já não me faz bem e não é recíproco da sua parte, é melhor seguir em frente.

Por isso, eu prefiro te excluir, de uma vez, de todas as minhas redes sociais. Sem suas publicações para me mostrar que você superou a nossa história. Só fomos um capítulo de um livro que continua a ser escrito, mas separado a partir de agora. Quem sabe assim, essa seja a melhor forma de apagar esse sentimento que ainda há dentro do meu coração."

Texto por Mikaela Tavares, para o blog Nova Perspeciva - acesse aqui.

Carta ao vento

domingo, 11 de dezembro de 2016

(Mallu Magalhães - via: Folha de SP) 

"Estou aqui, sentindo sua falta. Desejando estar contigo a todo momento, pensando em você, fazendo planos (automáticos em minha mente), querendo cuidar de você, ser aquela amiga que mesmo em silêncio conforta, ser companheira, amante, ou apenas alguém para ouvir como foi o seu dia.

Sei o bem que você me proporciona, o bem que você me faz, isso eu sei. Só de imaginar enquanto escrevo, sinto a sensação das nuvens proporcionado com cada momento contigo. Sim, uma sensação de bem-estar capaz de levitar, que deixa a alma e o espírito tão leve que esqueço de tudo e só desejo continuar a sentir aquela sensação.

Queria saber o que acontece do outro lado, enquanto eu estou aqui, com meu sentimento recolhido, sentindo a dor por ser sincera e intensa.

Ah se você soubesse o bem que desejo lhe proporcionar. Cada sorriso que desejo ser a causadora.... seja através de uma tarde de domingo, cuidados, carinho, viagem, até mesmo na realização de sonhos... quero estar junto, quero batalhar junto, quero vibrar junto, quero sentir a perda junto.

Finalizo com um leve sorriso no rosto... Um modo de dizer pra mim que tudo iria ficar bem. Ao mesmo tempo que tento fazer com que esta sensação de que tudo vai ficar bem, me domine, agora, e também chegue até você, de alguma forma, com o vento..."

Silva, Fabiana Nunes de Oliveira. Recortes do texto "Carta ao vento"

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
Envie o seu texto (ou poesia/poema) para ser publicado aqui. Me contate pelo menu "fale comigo". (Sou receptiva e adoro ler pensamentos alheios) 💛 
:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::