nome blog
Mostrando postagens com marcador ?. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador ?. Mostrar todas as postagens

A festa é minha, sua e de quem quiser...

terça-feira, 27 de dezembro de 2016

(Alepo, Síria - 2016)
"...Hoje a festa é sua; Hoje a festa é nossa; É de quem quiser; Quem vier
Nesses novos dias; As alegrias; Serão de todos; É só querer..."


Esse é o bordão da Globo tv em todos os finais dos anos. A autoria é de Cecilia Dale e não tenho ciência se a musica foi apropriada pela emissora ou se foi escrita especificamente para a situação.

A letra não deixa de ser bonita mas penso que a mesma falta com respeito para com muitos. Têm-se ciência de que as comemorações do final do ano são amplamente divulgadas como sinônimo de regozijo. Mas não é, para muitos.

Sei que é deselegante problematizar tudo na vida, pois como você sabe, em tudo deve-se encontrar algo bom. Peço perdão por não conseguir conter-me e calar-me diante de situações que tocam o meu coração.

Para muitos de nossos iguais, ainda é tempo de guerra, miséria, fome, sofrimento e ser vitima da desumanidade. Ainda é tempo da falsa invisibilidade, da ausência de amor, compaixão e compreensão.

É novo tempo para quem? Para os levantinos, não é. Para quem está em guerra, não é. Para o senhor Luiz Carlos Ruas que sofreu uma violenta interrupção em seu curso vital, não foi. Para a família periférica não assalariada que não pôde oferecer uma ceia digna aos filhos e acontecerá o mesmo na transição anual, não é. Para os filhos das ruas que sentem fome insaciável sob os viadutos, não é. Para os que sofrem de invisibilidade social, não é. Para as vitimas do desamor, não é. Para quem tem poder e capital e ausência de amor, ele ainda não sabe, mas também não é. Para os renegados, não é...

Para outro milhares de iguais a nós, continua sendo um tempo antigo e sombrio. Os dias continuam sem alegria, acreditam que os sonhos não mais serão verdades, não esperam pelo futuro.
Esses milhares, novamente não foram convidados para a festa. Hoje a festa não é deles!

Do lado de cá, no meu quarto escuro, rogo a Jesus pela vida de todos. Então, peço encarecidamente que você também rogue ao teu Deus, pela vida todos. Peço ainda que quando o teu coração estiver em festa, que lembre-se de todos e seja infinitamente grato pelo momento...

O desejo da minha alma é que você, todos os demais e eu possamos ter uma transição anual, digna de nossas vidas. Acredito que essa seja a ultima postagem deste ano, não me cansarei de agradecê-lo por estar aqui comigo. Gratidão pela companhia, pelos comentários e por todo o apoio, posso dizer que sou apaixonada por este pequeno espacinho que me é proporcionado...💝