pérolas aos porcos

sábado, 6 de janeiro de 2018
a compaixão de meu âmago, 
é sentida pelos que destinam energia ao ódio.

a demanda da aversão, 
desgosto e rancor, 
inimizade e repulsa...
insaciável!

o que resta à afeição? 
lamentável destilação.

alma velha tem seus êxitos:
a premissa de que pérolas não se lança aos porcos.

Nenhum comentário

Postar um comentário

 
INÍCIO | PRA TI SOU ELI | CUBO URBANO? | EU, VITIMISMO | ARQUITETURA | POESIAS | CONTATO


Desenvolvido por Michelly Melo
Ilustração por Gabriela Sakata
CUBO URBANO 2014 - 2018