Perdão é reconquista

terça-feira, 9 de janeiro de 2018
Há pessoas que nos magoam e não pedem perdão. Por uma infelicidade, talvez não sejam sensíveis quanto nós e pensam que tudo segue intacto. Mas, fazemos valer mais as que voltam com pedido de remissão em língua - ah, tem as que pedem não verbalizando e os gestos não são menos válidos.

Perdoar soa bem. E por sermos conscientes de que o perdão é necessário, nos submetemos à desordem do perdoar, porque, pior é a desordem da mágoa.
"A mágoa altera as estações e as horas de repouso, fazendo da noite dia e do dia noite."
(William Shakespeare)
O conflito que mais se faz difícil é o interno.

Quando perdoamos no imediato, nos segundos pós magoa, é a forma mais fácil de recolher a culpa que estava no outro pra dentro de si. Agora então, guardamos mágoa e a culpa que retiramos do ombro alheio. É como recolher o lixo pra dentro casa. E sozinhos, teremos que defrontar com tudo.

O processo do perdoar é reconquista de nós para nós mesmos. Há necessidade da desconstrução. O trabalho de nos convencermos que tudo vai voltar ao antes do marco, é varrer as marcas para um lugar de caminho sem volta e deixar tudo limpo.

Agora, é o momento de estar pronto para receber o visitante outra vez. É também estar disposto para a tentativa de reconquista do outro para nós. Talvez não haja harmonia em todas as recepções. Patologias.
"Fiquei magoado, não por me teres mentido, mas por não poder voltar a acreditar-te".
(Friedrich Nietzsche)
A manutenção periódica nas raízes dos nossos sentimentos deve ser inevitável. Substituir as peças irreparáveis é necessário para o nosso bem funcionamento. Em palavras diretas, não precisamos deixar as chances inesgotáveis aos que não puderam reconquistar a dádiva de nossa confiança. "Ninguém habita em nós, habitua", então, podemos seguir sem os quais não nascemos dependentes. 
"O que não provoca minha morte faz com que eu fique mais forte."
(Friedrich Nietzsche)

2 comentários

  1. Nossa! Eu passei a tarde conversando com uma amiga sobre esse assunto. Perdão não é sentimento, é uma decisão, não é mesmo? Faz bem pra quem é perdoado e muito mais para quem perdoa. Nem sempre é fácil, mas é necessário. Amei o texto, como sempre. Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ananza :)

      faz muito bem! é questão de bem-estar não material!

      fico feliz!
      beijoca

      Excluir

 
INÍCIO | PRA TI SOU ELI | CUBO URBANO? | EU, VITIMISMO | ARQUITETURA | POESIAS | CONTATO


Desenvolvido por Michelly Melo
Ilustração por Gabriela Sakata
CUBO URBANO 2014 - 2018