nome blog

Phebo (Granado): produtos de higiene e "beleza" não testados em animais

terça-feira, 25 de outubro de 2016


Sinto que as pessoas tem me visto como implicante, depois que mudei minha alimentação. Entrei pro clube do vegetarianismo, em julho de 2015.

Tenho me policiado bastante quanto ao uso de produtos dermatologicamente testados em animais (maquiagens, principalmente). 

Já usei muitas vezes, produtos da marca Granado, porém não fazia ideia de que eles são free para quem é "amiguinho" dos animais. Não precisa ser ativista contra o crime contra animais, pra ter um pouco de compaixão e entender que todos (digo, nós e eles) possuem vidas de igual valor. Infelizmente a grande maioria das pessoas ainda veem a proteção contra a vida dos animais, como algo inútil e "bondoso" demais, ainda existe preconceito, rejeição e inadmissão.


A empresa já afirmou não ter nenhuma relação com teste de produtos em animais, e nem com empresa terceiras que façam o uso dessa prática.

Além de valorizar (não fazer o uso de uma técnica prejudicial aos animais, também é um ato de ativismo) o direito de vida à todos, os produtos da empresa são os mais lindos que já pude ver no mercado. Cada linha conta com alguma ilustração e design exclusivo, em sua maioria, com uma pegada vintage.


Clique aqui para conhecer a história e seus produtos. (Essa não é uma publicação patrocinada, apenas faço o uso e gosto dos produtos da marca.)

O blog está com a carinha diferente!

domingo, 23 de outubro de 2016

Penso que cês já perceberam que o blog tá de carinha nova hahaha. Pois é, eu amei do topo ao rodapé.

O trabalho maravilhoso é da Ana Pontes - uma fofa que tenho um carinho enorme. Eu vivia mudando o design, mas não era exclusivo pois todos eram free.

O layout é responsivo e cês podem acessar com qualquer dispositivo!

Se tá pensando em trocar o layout do seu blog, não deixe de contatar a Ana clicando aqui!
Espero que, como eu, cês tenham gostado... Um beijo e até breve!

Transformando galpão abandonado de 246 m² em um lindo loft no estilo industrial

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Segundo o escritório autor do projeto, Urbana arquitetura, o objetivo era tornar esse galpão abandonado e quase que completamente sem vida (pois possivelmente haviam insetos e mamíferos, habitando), em uma habitação amável e aconchegante.

A fachada estava como nessa foto abaixo, completamente desagradável aos olhos.




O intuito era reaproveitar a maior quantidade de materiais possíveis e reduzir ao máximo todos os gastos.

Acima do dormitório foi implantado um telhado/terraço verde, para que o mesmo se mantenha numa temperatura estável o tempo todo.


As paredes se mantiveram em concreto e a instalação elétrica foi feita externamente usando eletrodutos metálicos, o que remeteu à arquitetura industrial. Esses eletrodutos facilitam a instalação, de modo que você pode mudá-las a qualquer momento sem precisar quebrar as paredes e lajes.



As vigas em aço aparente deram um charme e ao mesmo tempo, a sensação de imponência e rusticidade, pois automaticamente o cérebro te direciona ao pensar no bruto, quando se vê o aço.



O piso vinílico foi aplicado somente no dormitório e sala de estar e os demais cômodos ficaram com o chão em concreto.


A base do sofá é de concreto retirado a partir de uma laje que não era mais útil e as almofadas foram confeccionadas sob medida.





A cozinha foi toda composta por moveis reutilizados!


A telha foi trocada pela telha sanduíche que garante muita resistência e confortabilidade, além de ter uma aparência incrível.



Aos fundos possui um espaço em contato com a natureza.


A foto abaixo é a fachada final. Não teve muitas mudanças além da grande porta que foi pintada. Fez jus à aquele famoso dizer: "quem vê face, não conhece o coração", pois ninguém imagina a maravilhosidade que possui adentro de porta amarela.


Abaixo está o projeto técnico/arquitetonico do loft para que você possa entender melhor...





Eu adorei o resultado e você? Moraria nesse espaço?

Informações e fotos via ArchTendências