Desilusão

20 de jan de 2018 Nenhum comentário
"Deitado no escuro, fiquei espantado ao perceber que algo em mim, algo havia muito tempo doente, morrera em silêncio; e me senti como um marido que, no quarto ano de casamento, de repente descobre não ter mais desejo, carinho ou consideração pela mulher outrora amada; nenhum prazer em sua companhia, nenhuma vontade de agradar, nenhuma curiosidade sobre qualquer coisa que ela possa fazer, dizer ou pensar; nenhuma esperança de acertar as coisas, nenhum sentimento de culpa pelo infortúnio."
(Prólogo de Retorno a Brideshead - Memórias sagradas e profanas do capitão Charles Ryder, por Evelyn Waugh)

Algo morreu em silêncio. "Nenhuma esperança...". Talvez te ocorra que seja egoísmo, ora, nem nisso mais há respiro. Vai-te para onde sabes que serás aquecido. Dissipou-se o ímpeto em alimentar a fogueira. Resta-me os maus tratos do inverno - dentes contra dentes, rasgos nos lábios, pêndulos neurológicos... - e o anseio pelo seio da terra.

eis algumas questões

19 de jan de 2018 Nenhum comentário
- escuta só - e lidos foram alguns versículos bíblicos...
- ‎ah, esquece! são os mistérios do Cristo
- mas ele não quer que o sigamos vendados. somos amigos, não súditos...
- ‎pois peça que ele te explique!
- ‎ele não me deve explicações...
- ‎...
- escuta esse. e mais esse. agora é o último, juro! - e feitas foram algumas considerações.
- você está entendendo errado! ultimamente anda vistoriando a bíblia...
- ...

Muito másculo!

Nenhum comentário
Armas mais fortes. Tanque mais cheio. Alta voltagem. Na rua, harém de 'vagabunda mulata' - sujeitinho insignificante. Sem choro, sem massagem, sem chance, sem isso de querer sentir. Dente por dente. Sangra sem dor. Não se corrompe pelo amor. Sentimento suprimido. Perversidade,  força, inflexibilidade, intolerância, independência, racionalidade, auto-suficiência, soberania. "Coisa de homem!"

Atribuição de papéis. Evitação da feminilidade:  cultura do estupro, homofobia, misoginia, machismo, racismo, feminicídio. Abatedouro de mulheres: construção - tóxica - de masculinidade. Impunidade...

"EM NÚMEROS: A violência contra a mulher brasileira(acesso em 19/01/2018, 15:48)
"ONU: Taxa de feminicídios no Brasil é quinta maior do mundo" (acesso em 19/01/2018, 15:48)


organicamente

16 de jan de 2018 Nenhum comentário
deleite inconsciente é o estado de quem está feliz.
a felicidade não ouve a consciência, pois, se quando estás feliz, lembras dos tropeços da vida, noutro instante o sentimento se recolhe. tampouco escolhe através de que(m) se manifestará. basta que estejas inteiramente no momento, sem buscar na consciência sentimentos indiferentes. a pureza do manifesto.

Valei-nos

15 de jan de 2018 Nenhum comentário
Outro dia veio a notícia de que a 'prova do pecado' do outro, fora atirada sob a porta do templo para que no próximo culto fosse encontrada pelo primeiro despreparado. Não se sabe quem fora.

"Pior do que os que praticam o mal, são os que podem, mas não fazem o bem". Fazer o bem, às vezes é não fazer nada diante das circunstâncias alheias que não nos cabe intromissão. 

Haja compaixão pelos que tentam corrigir o próximo à sua maneira, decretando punições. 
Rogo misericórdia por todos - mas a misericórdia não ameniza o linchamento momentâneo que o transgressor, segundo os princípios de fé dos juízes, é submetido.
Eu que sequer tenho forças, faço como Ana: "...falava no seu coração; só se moviam os seus lábios, e não se ouvia a sua voz..."

Tem gente que martiriza o Cristo todos os dias, selecionando espíritos à pena de morte e excluindo-os do direito de salvação. Parece que também foi lhes dado o poder nos Céus e na Terra...

Gosto muito mais do "Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei", do que "Afastai-vos de mim porque não vos conheço".

Salmos. O livro dos  justos, oprimidos, cansados, aflitos e transgressores arrependidos. "A ira de Deus dura um momento só, mas a sua benignidade é eterna."

 
Desenvolvido por Michelly Melo.