Ainda existe amor para recomeçar...

JURO solenemente, proteger e honrar cada gotícula de sangue que torna possível minha sobrevivência. 

PROMETO, não incomodar meus pensamentos com abordagens capazes de modificar  ou perturbar minha sanidade. Não permitir que sua completa ausência de presença e ignorância calculada, me moleste (como tem feito). Não me sobrecarregar de culpa pensando que podia ter o feito o infazível. Não me reduzir solamente ao teu improvável afeto. Não te cobrar ou incomodar futilmente a fim de sustentar uma ligação inexistente, entre nós. Não deixar tuas belas palavras corromper as verdades que carrego. Te lembrar com o  mérito merecido.

DESEJO de alma, primeiramente, que não falte forças e paciência suficientes para me sustentar  imaterialmente integra e saudável. Que (resumidamente) todas as coisas belas e saborosas vitais, te abracem incansavelmente.

"Desapontada, mas não surpresa...". E, ainda existe amor para recomeçar.